Inês sai do governo para cuidar da campanha de Beto Simonetti à presidência da OAB nacional

  • Em nota à imprensa, a secretária de Administração e Gestão do Amazonas, Inês Simonetti, esclareceu que sua saída da pasta estadual não tem nada a ver com qualquer onda de insatisfação com o governo Wilson Lima.
  • Segundo a nota, ela deixa a pasta por motivo pessoal, a fim de se dedicar inteiramente à campanha do esposo, Beto Simonetti, à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
  • “O desligamento é parte de uma decisão pessoal, e que há meses já havia exposto o interesse em deixar a administração estadual para dedicação a um projeto familiar”, disse Inês na nota.

Denunciada “rachadinha” na TV Encontro das Águas

    • Em vídeo postado nas redes sociais, a  jornalista Nauzila Campos denunciou um esquema  de “rachadinha” na TV Encontro das Águas, antiga TV Cultura.
    • O esquema teria como protagonistas o diretor-presidente da emissora, Oswaldo Lopes, e o servidor Welder Alves.
    • Segundo a denunciante, Lopes, além da “rachadinha” e do crime de peculato, também comete assédio moral às funcionárias da TV.
    • Nauzila formalizou denúncia ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) sobre o caso. O número do protocolo é 01 2021000023693.

Omar reaparece… discretamente…

    • Ainda de férias da presidência da CPI da Covid-19, o senador Omar Aziz (PSD) reapareceu ontem em Manaus, tomando café da manhã no Instituto Mulheres Soberanas, no bairro no Jorge Teixeira, Zona Leste.
    • Pré-candidato à reeleição, o senador posou para fotos e distribuiu sorrisos à plateia presente.

Armas de fogo não avançam no Senado

    • Prioridade de campanha do presidente Jair Bolsonaro, a facilitação do acesso a armas de fogo não avançou no Senado num semestre marcado pela reação contrária a quatro decretos presidenciais sobre o tema.
    • Vários dispositivos desses decretos foram suspensos por liminar da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber.
    • Desde o início do governo, Bolsonaro vem editando decretos para driblar a resistência que tem encontrado no Congresso. Alguns deles foram contestados em decretos legislativos e ações judiciais, mas outros entraram em vigor, como o que autoriza que cada pessoa registre quatro armas.

Quebra de patentes para produzir vacinas

    • O Senado deve concluir na volta do recesso parlamentar a votação do projeto de lei que permite a quebra de patente para a produção de vacinas contra a covid-19.
    • A proposta, que autoriza a licença temporária para a replicação dos imunizantes, foi aprovada em abril pelos senadores, mas recebeu alterações na Câmara dos Deputados.
    • O autor da proposta, senador Paulo Paim (PT-RS), acredita que a medida vai possibilitar que o Brasil não dependa tanto de outros países para imunizar a população.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui