Saúde e alimentos puxam alta da inflação em junho

Dados da pesquisa mensal do IPCA foram divulgados nesta quarta-feira, 10, pelo IBGE

Alimentos e bebidas tiveram alta em junho, diz o IBGE - Foto: Arquivo/Agência Brasil

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que registra a inflação oficial, de junho teve alta de 0,21%, informou nesta quarta-feira, 10, o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). A alta dos preços dos alimentos e dos produtos e serviços de saúde exerceu o maior impacto na inflação de junho.

O índice ficou 0,25 ponto percentual abaixo da taxa de 0,46% registrada em maio. No ano, o IPCA acumula alta de 2,48%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, a taxa é de 4,23%, acima dos 3,93% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em junho de 2023, a variação havia sido de -0,08%.

Fonte: IBGE

Dos 9 grupos pesquisados, 7 tiveram alta da inflação em junho

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta em junho. O maior impacto veio de Alimentação e bebidas (0,44%), com 0,10 ponto porcentual de contribuição.

Segundo o IBGE, a alimentação no domicílio desacelerou de 0,66% em maio para 0,47% em junho. Apesar disso, foram observadas altas nos preços da batata inglesa (14,49%), leite longa vida (7,43%), café moído (3,03%) e arroz (2,25%). No lado das quedas, destacam-se a cenoura (-9,47%), a cebola (-7,49%) e as frutas (-2,62%).

Já a maior variação veio do grupo Saúde e cuidados pessoais, com alta de 0,54% e 0,07 ponto porcentual de contribuição. O resultado foi influenciado pelos perfumes, que subiram 1,69%.

A alta dos planos de saúde (0,37%) decorre do reajuste de até 6,91% autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em 4 de junho, com vigência a partir de maio de 2024 e cujo ciclo se encerra em abril de 2025. Desse modo, no IPCA de junho foram apropriadas as frações mensais relativas aos meses de maio e junho.

O grupo Transportes registrou queda de 0,19%, após subir 0,44% em maio. Os demais grupos ficaram entre o -0,08% de Comunicação e o 0,29% de Despesas Pessoais.

Fonte: IBGE

Fonte: https://revistaoeste.com/economia/saude-e-alimentos-puxam-alta-da-inflacao-em-junho/

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.